Return to site

Empreendedorismo feminino: Mulheres que mudaram a sua vida para comandar o seu negócio

 

Who Run the World? Girls!

São Paulo. A advogada Ana Carolina Bavon trabalhava em um grande escritório, mas mesmo com a estabilidade garantida, ela não se sentia realizada com o que exercia. Faltava paixão em realizar o seu trabalho. Por isso, ela fez uma poupança, saiu da firma e montou a “Feminaria, cuja fonte de inspiração é auxiliar desde o início mulheres empreendedoras que querem começar um negócio, estão no início do processo ou empreendem a um tempo e precisam de consultoria.

Com o apoio de profissionais da área de psicologia, contabilidade, gestão de projetos e auxílio jurídico, Ana Carolina oferece consultoria, networking e estrutura física de trabalho. Mas ela não começou desta forma. Foi criado um grupo no Facebook, com o intuito de ver as dúvidas, os anseios e as indagações de mulheres que queriam começar uma carreira empreendedora. E atualmente, realiza os atendimentos presencial ou por meio de Skype, e no futuro, pretende abrir um espaço de consultoria online.

Conforme já destacamos em outros textos aqui no blog, o empreendedorismo feminino apenas tende a crescer no Brasil. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) contabilizou 7,9 milhões de mulheres que arriscaram e abriram seu empreendimento. Um crescimento de 34% em 14 anos. Agora, se você ainda tem receio sobre montar o seu negócio e gerir a sua empresa, talvez estes exemplos de força e determinação mudem a sua ideia e encorajem a dar um passo na sua vida.

A arquiteta Marina Vaz e a fisioterapeuta Thais Rommanelli pensaram em indivíduos que não conseguem se comunicar através da voz e resolveram ajudar, criando a premiada startup SoulVox. Elas tem um protótipo, que através de arquivos pessoais de voz, conseguem auxiliar o usuário a se comunicar através das falas gravadas do seu arquivo pessoal, criando um banco de dados para o cliente. Mesmo quem não possui arquivos de voz, a empresa possui doadores que podem gravar no estúdio, de acordo com as característica da pessoa. A SoulVox foi uma das startups premiadas na 3ª edição do Prêmio Mulheres Tech na capital paulista.

Agora, imagine você com dificuldades para conseguir um kit completo de beleza especializada na cultura afro? Talvez pelo tempo, localidade ou falta de acesso a opções, você não consiga os melhores produtos? Por isso que a jornalista Grauciana Santos, a especialista em comércio exterior Bárbara Vieira e a enfermeira Élida Aquino criaram a AfrôBox, o primeiro clube de caixas por assinatura, direcionada a cultura negra do Brasil, onde após preencher um formulário para conhecer o perfil, o consumidor pode adquirir produtos do segmento a partir de planos mensais, semestrais e anuais com até oito itens.

A única brasileira premiada no “Women’s Initiative Awards” neste ano, Candice Pascoal fundou a Kickante, plataforma de financiamento coletivo, o reconhecimento da empreendedora foi pelo fato de funcionar com sucesso em países em desenvolvimento. Incentivando na criação de projetos, eventos, pequeno setor e lançamentos, a startup já conseguiu arrecadar entre 800 mil a mais de um milhão para campanhas, e a própria startup que faz a primeira doação.

Viajar de avião nem sempre pode ser agradável. Você pode querer comprar passagem, mas nenhuma entra no seu orçamento. Enquanto isso, aviões passando pelo céu com várias poltronas vazias. Por que não resolver essa situação. Mas foi resolvida por Maria Alice Cabral, Aline Delouya e Lucas Vieira criando a Nahora.com. Colocando a plataforma para teste, em uma semana, realizou 300 pedidos de passagem e fechou parceria com três companhias aéreas. Acelerada pelo Google Campus SP, ela também foi vencedora do Prêmio Mulheres Tech em São Paulo.

E que tal conhecer a empresa e a sua “fama” antes mesmo do processo seletivo? Por isso que Luciana Calleti é a sócia fundadora da Love Mondays, uma plataforma onde você pode procurar avaliações, recomendações  e depoimentos de funcionários e ex-colaboradores e checar se é uma boa ideia trabalhar na companhia. Além disso, é possível ver vagas de empregos e ter um parâmetro de satisfação geral da equipe. Esse ano, a startup foi a única do Brasil a ser selecionada pelo Google para participar do Demo Day, um evento com investidores. Das 450 empresas que se inscreveram, 11 foram selecionadas. Atualmente, o Love Mondays tem um milhão de visitas por mês e conta com 400 mil avaliações de 60 mil empresas, além de receber apoio da Endeavor.

A partir desses exemplos, podemos perceber a força dessas mulheres focadas, que não deixaram a insegurança, o medo e a incerteza dominarem o seu espírito empreendedor. Elas abraçaram o seu sonho, somado a dificuldades, burocracia e até mesmo o preconceito, e transformaram em portas para elas e outras pessoas que também tem esse sonho. Elas encontraram apoio e força para vencer.

O coworking, a modalidade de espaço compartilhado faz parte dessa ajuda a construir um negócio sólido, oferecendo estrutura, assessoria e espaço para você realizar esse sonho, seja com o escritório, auditório ou um local para a sua equipe atuar. A facilidade de iniciar neste espaço permite livrar de todos os problemas e distrações e focar no que importa. A sua empresa.  O foco é começar a empreender. Não tenha medo. Apenas faça.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly